Doenças Bacteriológicas que Acometem as Aves

Salmonelose: Esta doença é uma das mais preocupantes pois pode representar problemas para o ser humano, pois as salmonelas infectam tanto mamíferos quanto aves, apesar de haver salmonelas específicas para cada caso, havendo entretanto, salmonelas consideradas não específicas. As principais são a pulorose, que afeta aves jovens, e o tifo aviário, que afeta principalmente aves adultas. As salmonelas não específicas causam o paratifo aviário. As salmonelas são altamente patogênicas para mamíferos e aves, causando alta mortalidade. Seus sintomas se confundem com com outras bacterioses, como a colibacilose e a diferenciação é feita com o isolamento e identificação da bactéria. O controle mais uma vez envolve higiene rigorosa e eliminação dos focos (aves portadoras da bactéria).

Colibacilose: Doença comum na avicultura, causando grandes prejuízos. A bactéria encontra-se nos intestinos de aves e mamíferos, sendo eliminada com as fezes. Portanto higiene é fundamental como sempre nos ambientes de criação.Os pintinhos podem nascer contaminados devido à contaminação das cascas dos ovos ou ainda, contaminar-se no pinteiro. Os sintomas: onfalite, aerosaculite, pericardite, perihepatite e peritonite.Os sintomas também podem estar localizados nas articulações, causando artrite e ou no oviduto, causando salpingite.Pela gravidade e difusão de sintomas, é doença que pode causar grande mortalidade. A higiene e desinfecção periódica das instalações é a melhor maneira de prevenir esta doença.


Micoplasmose: Altamente contagiosa, afeta aves de todas as idades apesar da baixa mortalidade. Seus sintomas podem ser: artrite e espirros.Como sempre a higiene e eliminação dos portadores é o controle eficaz.

Coriza infecciosa: Doença altamente contagiosa afeta aves em todas as idades, sendo a vacina a forma mais efetiva de controle.Ataca principalmente as vias aéreas e seus sintomas são espirros, conjuntivite, inchaço facial (sinusite). Evitar correntezas de ar e friagens pois costumam agravar os sintomas.

Pausteurelose: Também conhecida como septicemia hemorrágica e cólera aviária, infecta aves com mais de 6 semanas, provocando alta mortalidade. As carcaças de aves que morreram da doença são são o principal meio de infecção pois os roedores e outros animais levam a bactéria e a disseminam entre as criações. A bactéria pode permanecer na carcaça e no solo por até 3 meses. Seus sintomas são: febre, sonolência, congestão ou cianose de cristas e barbelas e morte repentina.O controle dessa doença baseia-se no combate aos ratos e roedores silvestres pois são considerados seus vetores além da higiene e desinfecção periódica das instalações. Também as vacinas aplicadas entre 10 / 16 semanas de idade (duas aplicações com intervalo de de 2 – 4 semanas) podem ajudar mas os resultados não são 100% garantidos, portanto mais uma vez a prevenção consiste em muita higiene e controle de entrada de novos indivíduos no plantel ( quarentena).

Botulismo: Causado pela toxina produzida pela bactéria  Clostridium botulinum, é muito freqüente nas criações de fundo de quintal devido ao hábito de fornecer sobras de comida caseira para as aves. As aves que ingerem a toxina existente na matéria orgânica em decomposição apresentam um quadro de paralisia flácida e morte repentina. No controle da doença deve-se evitar exatamente fornecer alimentação passível de desenvolver essas bactérias.

Estafilococose: A estafilocose aparece na forma difusa (septicemia) com mortalidade elevada, ou , na forma localizada, caracterizada por artrite e abscesso no coxim plantar, podendo afetar aves em qualquer idade. Higiene e desinfecção são as formas de controle mais eficazes.

Borreliose: Doença transmitida por carrapatos comum em criações de aves caipira.Sintomas: Palidez, anorexia, fezes esverdeadas e morte. O controle consiste em eliminar os ectoparasitas, principalmente os carrapatos.

Ornitose: A mesma doença é chamada de psitacose quando afeta psitacídeos (papagais,etc), clamidiose quando afeta o homeme ou outros mamíferos e de ornitose quando afeta aves não psitacídeas.A doença é muito grave de diagnóstico e tratamento difícil. Sintomas: dificuldades respiratórias, gastroenterite e morte. Exige o máximo de cuidados no manuseio dos cadáveres e carcaças pois é altamente contagiosa. É útil nesses casos o crematório.

Tuberculose: Causada pelo Mycobacterium avium, afetando principalmente aves adultas, principalmente as de criação caipira e de zoológico, sendo os suínos a fonte de contaminação para as aves. Os sintomas são dificuldade respiratória, palidez e manqueira. Como os bacilos são eliminados nas fezes e nos ovos, podem constituir um grave problema de saúde pública. As aves positivas devem ser eliminadas e incineradas.

Aspergilose: Doença infecciosa das aves jovens em geral, provocada por fungos (môfo) e capaz de causar grande mortalidade.A contaminação pode ocorrer durante a eclosão dos ovos, nos ninhos, nas criadeiras ou até nas granjas (cama e alimentos). Deve ser controlada evitando-se qualquer vestígio de fungos nas instalações e principalmente na sacaria de ração ou cereais de alimentação. Procure sempre comprar ração dentro do prazo de validade indicado na sacaria e armazene sempre em lugares isentos de umidade. Em caso de suspeita de contaminação, não forneça a alimentação às aves.

Fontes: Acercsp, Mercolab

10 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Alvaro Mateus Wingenbach da Silva
    abr 12, 2011 @ 00:48:15

    Mto bom este site, só que estao faltando algumas doenças, mas do que tem aqui esta mto bom.

    Ass.: Alvaro Mateus Wingenbach da SIlva

    Responder

    • inforagro
      abr 12, 2011 @ 21:47:38

      Boa noite Alvaro,
      realmente, estão faltando algumas doenças, mas procurei enfocar as principais a pedido de um leitor!!!
      Obrigado pelo comentário e observação!

      Responder

  2. Eliana dos Santos Garcia
    out 14, 2011 @ 12:48:02

    adooreii esse siitte elle mee ajudoou muitto, ashoo qee voou ttiraar 09 oou 10 neese traabalhoo

    Responder

  3. Celço Stiegler
    maio 08, 2012 @ 19:12:56

    Boa tarde companheiro, tenho uma criação de galinhas caipira, criadas no quintal, livre, andam por toda a propriedade. Já há algum tempo, vem morrendo algumas galinhas com sintomas muito parecido com o “botulismo”. Eu gostaria de saber se o controle e possível nas aves já afetadas, haja visto que em alguns dos casos elas ficam imoveis, com o pescoço mole, mas se recuperam, mas bem poucas delas. Se eu pudesse obter mais algumas informações eu ficaria muito agradecido.

    Responder

    • inforagro
      maio 21, 2012 @ 14:22:09

      Bom dia Celço,
      o botulismo é causado por uma bactéria, como você já deve saber. Essa bactéria produz um tóxico que ataca o sistema nervoso do animal, causando sérios danos.
      Recomendo que você elimine as aves que estejam doentes, vacine os demais animais (a vacina contra botulismo pode ser encontrada em casas de produtos agropecuários) e forneça uma alimentação com teores de Ca e Mg mais elevados, como forma de prevenir novos focos da doença.

      Responder

  4. Luciane Gonçalves
    set 24, 2012 @ 13:59:48

    bom dia,estou precisando de uma ajuda,minha mão tem uma criação de aves da especie Peito Duplo,Pescoço pelado(poedeiras) e codornas,porem tem uns 3 meses que esta havendo um alto indice de mortalidade na criação em todas as fases,este fim de semana eu estive na chacara e acompanhei de perto a situação,os pintinhos de 10 dias estão morrendo em media 4 a 6 por dia.Aves com mais de 30dias tbm,os veterinarios daqui não deram explicações nem soluções cabiveis,poderia me instruir com algum conteúdo sobre as doenças pelo menos para vermos o que se encaixa melhor e o que podemos fazer?

    Aguardo!

    Att.
    Luciane Gonçalves

    Responder

    • leandro
      jan 19, 2013 @ 12:05:22

      Cara Luciane: Se os pintos estão com as fezes laranja ou vermelhas na maioria dos casos é coccidiose. Trate por uma semana com produto a base de Sulfa ou Amprolio. E resolverá o problemas destes. Sou da área e já tratei muitos lotes por aí…Com relação as mortalidades das demais idades preciso de mais informações senão é que nem cego…não se tem certeza onde se ande e neste caso o que estaria tratando e se é viável ou aconselhado tratar: Dependendo do que temos as vezes a recomendação é abater todos, realizar vazio sanitário e começar tudo de novo. Se necessitar entre em contato pelo e-mail leandromagon@yahoo.com.br. Abraço.

      Responder

  5. Anete
    dez 04, 2012 @ 21:10:15

    Estou muito preocupada com meu agaporni que já perdeu um dedão e uma garra e agora está acontecendo o mesmo com a outra patinha… A priori achei que o outro agaporni que tenho é que tivesse machucado o outro até sangrar… Acabei até, por comprar uma nova e grande gaiola para separá-los. Depois de um tempo, vi que não era o agaporni azul que o machucava, sim sim, alguma doença que o acometia. Não sei o que fazer. Não sei do que se trata. Tentei levá-lo num veterinário, mas este disse que só tratava de cães e gatos… Se algum souber do que se trata e puder me ajudar de alguma forma, agradeço, pois estou muito chateada de não saber como ajudar meu pequeno agaporni. Abs.

    Responder

  6. Ovidio Menezes
    dez 13, 2012 @ 13:48:22

    Nossa, quase morri de procurar no google uma descrição para o problema da galinha que tenho e, principalmente, uma foto. Encontrei ambos aqui. Muito bom. Agradeço a ajuda e agora fica mais fácil, tratar o problema e prevenir.

    Responder

  7. leandro
    jan 08, 2013 @ 17:49:03

    Cara Luciane: Se os pintos estão com as fezes laranja ou vermelhas na maioria dos casos é coccidiose. Trate por uma semana com produto a base de Sulfa ou Amprolio. E resolverá o problemas destes. Sou da área e já tratei muitos lotes por aí…Com relação as mortalidades das demais idades preciso de mais informações senão é que nem cego…não se tem certeza onde se ande e neste caso o que estaria tratando e se é viável ou aconselhado tratar: Dependendo do que temos as vezes a recomendação é abater todos, realizar vazio sanitário e começar tudo de novo. Se necessitar entre em contato pelo e-mail leandromagon@yahoo.com.br. Abraço.

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Postagens do Blog

março 2011
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Mais Avaliados

%d blogueiros gostam disto: