Um pouco sobre fertilizantes organo-minerais

O QUE É FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL?

Pelo Decreto n.º 86955, de 18-02-82, do Presidente da República, foi criada a categoria FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL, assim caracterizada:
<fertilizante da mistura ou combinação de fertilizantes minerais e orgânicos>.
O fertilizante organo-mineral é, portanto, um adubo orgânico enriquecido com nutrientes minerais fornecido por fertilizantes minerais mais conhecidos como <adubos químicos>.

COMO É FABRICADO O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL?

A fabricação do fertilizante organo-mineral é feita industrialmente, partindo-se de uma ou mais matérias-primas orgânicas consideradas como bom fertilizante orgânico e a elas juntando-se corretivos, quando for o caso, macronutrientes primários e secundários, bem como micronutrientes, segundo as fórmulas a cada fabricante. Quando a matéria-prima orgânica apresenta acidez corrige-se o pH antes de se juntar os nutrientes minerais. Matérias orgânicas como o lixo domiciliar e o lodo de esgoto sofrem um processo de compostagem transformando-se em húmus para depois receberem os feretilizantes minerais. A turfa e o lignito recebem calagem para ajustar o pH próximo da neutralidade e em certos processos em tratamento especial químico e térmico.

De acordo com a legislação, os fertilizantes organo-minerais quando na forma de produto acabado devem passar por um controle de laboratório, determinando-se a composição química e confirmando-se seus parâmetros para que estejam dentro das especificações exigidas por lei e que devem ser garantidas pelo produtor.

O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL É UM MELHORADOR DE SOLO?

A matéria orgânica contida no fertilizante organomineral é um melhorador ou condicionador do solo pois, influe nas suas propriedades. Para a matéria orgânica agir como condicionador do solo ela deve ser empregada em grandes dosagens; como a quantidade em que ela entra no fertilizante organo-mineral é relativamente pequena, somente a longo prazo, com o emprego continuado desse adubo é que se poderá notar esse efeito. Todavia, a matéria orgânica do fertilizante organo-mineral é um condicionador imediato dos fertilizantes <químicos> que entram em sua composição porque permite a obtenção de misturas que normalmente não seriam recomendáveis devido à incompatibilidade física dos aubos que a compõem; no solo, a fração orgânica do fertilizante organomineral age condicionando os fertilizantes minerais que entram em sua composição.

O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL POSSUI PODER QUELANTE?

Poder quelante é a propriedade que o húmus possui de reter elementos metálicos, principalmente os micronutrientes ferro, cobre, zinco e manganês, seqüestrando-os sem combinar fortemente com eles; na forma assim aprisionada esses micronutrientes não são levados pela água da chuva, ficando, o que é importante, disponível às raízes. O pesquisador norte-americano Allison afirma que para ele o papel mais importante realizado pela matéria orgânica é a de formar quelados, garantindo as necessidades alimentares em micronutrientes das culturas. É tão importante o papel do quelado que hoje são fabricados sinteticamente, sendo largamente usados nas fórmulas de adubação foliar. Para uso no solo os quelados sintéticos são antieconômicos.

O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL AUMENTA A PRODUTIVIDADE DA TERRA?

A maioria dos solos brasileiros tem reação ácida (baixo pH) e baixo teor de matéria orgânica. Para se corrigir o pH, neutralizando o elevado teor de alumínio do solo recomenda-se fazer uma calagem cerca de 30 a 60 dias antes do plantio; a calagem dá aos solos melhores condições para a rápida multiplicação dos microrganismos, incentivados posteriormente pela matéria orgânica do fertilizante organo-mineral; fornece, ainda cálcio, magnésio no caso dos calcários dolomíticos e eleva a chamada saturação em bases do solo (valor V%).
Para aumentar a produtividade do solo, o recomendável é fazer primeiramente a calagem sempre que necessário e só depois aplicar o fertilizante organo-mineral; assim procedendo, os nutrientes deste adubo serão melhor aproveitados pelas raízes pois, solos ácidos, com baixa saturação em bases, bloqueiam a absorção do alimento posto a disposição das plantas. (ver tabela na contracapa)

O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL TEM EFEITO RESIDUAL NA CULTURA DO ANO SEGUINTE?

Sabe-se que de maneira geral os nutrientes contidos no adubo “químico” são aproveitados no primeiro ano de cultura nas seguintes proporções: nitrogênio, 70%; fósforo de 5 a 30%; potássio, 50%; o restante desse nutrientes, se não for lavado pela água da chuva, absorvido por microrganismos ou insolubilizado no solo, será aproveitado na cultura do ano seguinte. Os nutrientes NPK do fertilizante orgânico são dispensáveis às raízes em cerca de 50% no primeiro ano e em 25% no segundo ano. A mistura de fertilizante orgânico, de disponibilidade controlada, garante um maior efeito residual dos nutrientes no segundo ano de cultura, razão pela qual a associação de ambos tem se mostrado de elevado valor agrícola.

O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL PODE SE EMPEDRAR NA SACARIA?

Uma das grandes vantagens da mistura de fertilizantes minerais como orgânico está no fato do produto acabado sempre se apresentar friável, isto é, esboroável, escoando livremente da sacaria; na adubadeira, na operação de distribuição no campo, comporta-se melhor do que as misturas de fertilizantes minerais.
Sabe-se que as formas de fertilizantes <químicos> que contém nitrato de cálcio, nitrocálcio ou nitrato de amônio, tem tendência para empedrar, dificultando a remoção da sacaria e a distribuição no campo; sabe-se também que juntando as fórmulas que levam esses fertilizantes higroscópicos e deliqüescentes cerca de 10 a 15% de fertilizante orgânico em pó, a mistura não mais se empedrará. Como o fertilizante organo-mineral tem obrigatoriamente mais de 50% de matéria-prima orgânica, há a garantia de que suas fórmulas, mesmo tendo em sua composição os fertilizantes minerais acima citados, não correm o risco de absorver umidade do ar e empedrar.

EM QUE ÉPOCA SE DEVE APLICAR O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL?

Fertilizante organo-mineral pode ser aplicado nas seguintes épocas:
a) na ocasião do plantio, isto é, junto com a semente ou com a muda que está sendo transplantada; é a chamada adubação fundamental;
b) quando se inicia o crescimento mais intenso da planta distribuindo-se o fertilizante na superfície da terra ao longo de linha de cultura ou em volta da muda e incorporando-se ao solo com uma leve escarificação, sempre que possível; é a chamada adubação de cobertura;
c) nas plantas adultas, geralmente em culturas perenes, adubando-se na época das chuvas ou quando se fazem as capinas ou outros tratos culturais, distribuindo-se o fertilizante organo-mineral em sulcos abertos ao lado da linha de cultura ou espalhando-o por toda a superfície plantada e incorporando-o à terra, sempre que for possível; no caso da pastagem que não permite incorporação, aplicar o fertilizante preferivelmente em época chuvosa para que a água o arraste para o interior da terra; esta é a chamada adubação de manutenção da fertilidade.

COMO DEVE SER APLICADO NO CAMPO O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL?

Como regra geral, aplica-se o fertilizante organo-mineral da mesma maneira empregada para os fertilizantes <químicos>. Assim, se a recomendação for para se distribuir o fertilizante mineral no fundo e ao longo do sulco de plantio, o mesmo se fará com organo-mineral; se a recomendação for para colocar no fundo da cova ou em cobertura na projeção da copa da árvore ou em coberturas por todo terreno, seguida de leve incorporação, assim também se procederá, se a recomendação for para distribuir nas pastagem em cobertura, sem incorporação a terra, o fertilizante organo-mineral assim será empregado. Lembrar que o fertilizante organo-mineral é um fertilizante mineral associado a um orgânico, prevalecendo as recomendações dadas para os primeiros, isto é para fertilizantes <químicos>.

COMO DEVE SER LOCALIZADO O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL?

A localização ideal para o fertilizante mineral também chamado <químico> é logo abaixo e ao lado da semente, pois esses adubos não devem entrar em contato direto com a mesma ou com raízes das mudinhas. A localização do fertilizante organo-mineral é também, sempre que possível, ao lado e logo abaixo da semente ou das raízes das mudinhas; todavia, se houver contato direto com o fertilizante organo-mineral e probabilidade de causar danos ás sementes ou às raízes é bem menor que no caso dos fertilizantes <químicos>, graças a diluição da porção mineral na matéria orgânica; o fertilizante organo-mineral é igualmente seguro quando aplicado em canteiros, no fundo de covas, em substratos de vasos ou em saquinhos de plásticos com mudas.

QUAIS OS MODOS DE DISTRIBUIR O FERTILIZANTE ORGANO-MINERAL?

Os modos de distribuir são os seguintes:
a) no fundo do sulco, caso das culturas plantadas em linha, utilizando adubadeira mecânicas ou aplicando o adubo manualmente; neste caso, a adubação é feita sempre dando as costas para a direção do vento e jogando o adubo no sulco aberto;
b) em covas, quando se vai instalar uma cultura permanente como cafezal, pomar florestamento ou reflorestamento; colocar o fertilizante no fundo da cova misturando sempre com terra de superfície; esta é a melhor oportunidade que se tem pra adubar uma cultura permanente.
c) em coroa ou meia coroa, no caso de árvores ou arbustos já formados; distribuir o fertilizante organo-mineral em faixa circular afastada do tronco, mas não além da linha de projeção da copa da planta, devendo-se fazer a incorporação ao solo por meio de uma leve escarificação mecânica ou manual.
d) a lanço ou em cobertura, distribuindo o fertilizante por toda a superfície a ser cultivada; isso pode ser feito manualmente ou empregando espalhadeira de calcário e passando grade de discos em seguida para incorporação ao solo; quando a incorporação não for possível, fazer a distribuição em dias de chuva para que a água se encarregue dessa operação.

QUAIS AS DOSAGENS RECOMENDADAS?

Pode-se usar uma menor quantidade de adubo organo-mineral, pois não há insolubilização e haverá um maior aproveitamento pelas plantas.
As dosagens variam, como em toda adubação de acordo com a cultura, com a fertilidade do solo, com a adubação pretendida e com a concentração das fórmulas empregadas.
Os fabricantes de fertilizantes organo-mineral fornecem folhetos contendo instruções indicando as concentrações em NPK e Ca, Mg, S, bem como os teores dos micronutrientes boro, cobre, ferro, manganês, molibdênio e zinco, indicando as dosagens recomendadas para as diferentes culturas.
Solicite informações técnicas aos vendedores e engenheiros agrônomos para realizar uma correta adubação de suas terras.

APROVEITAMENTO DOS NUTRIENTES PELA PLANTA
Adubo Organo-Mineral
65-75%
Adubo Químico
25-35%

RELAÇÃO ENTRE O pH E O
APROVEITAMENTO DE NUTRIENTES PELA PLANTA – pH

NUTRIENTES
4.5
5.0
5.5
6.0
6.5
7.0
Nitrogênio
20%
50%
75%
100%
100%
100%
Fósforo
30%
32%
40%
50%
100%
100%
Potássio
30%
35%
70%
90%
100%
100%
Enxofre
30%
80%
100%
100%
100%
100%
Cálcio
20%
40%
50%
50%
83%
100%
Magnésio
20%
40%
50%
80%
80%
100%
Média
26.7%
46.2%
64.2%
73.3%
93.8%
100%

Fonte: Texto retirado do site Ferticel.Fertilizantes (http://www.ferticel.com.br/novo2/index.php/index.php?link=perguntas5), no dia 30/08/12 às 09:30.

Imagem retirada do site Portuguese.alibaba (http://portuguese.alibaba.com/product-free-img/organo-mineral-fertilizer-soil-improver-kama-eco–112272466.html), no dia 30/08/12 às 09:40.

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Ricardo
    out 23, 2012 @ 21:19:28

    Muito bom o explicativo, paranbéns

    Responder

  2. incense cones
    maio 27, 2013 @ 23:57:48

    I really like what you guys are up too. This kind
    of clever work and reporting! Keep up the wonderful works
    guys I’ve incorporated you guys to blogroll.

    Responder

  3. veterinaria santa barbara ldta
    fev 08, 2014 @ 11:07:40

    o fertilizante organo mineral com certeza vem para somar na nossa agricultur e tambem na pecuaria. precisamos mudar nossa matriz fertilizante e o organo mineral sem duvida vai dar essa liberdade ,quem usa sabe . gracas a deus que existe as josapar da vida.

    Responder

  4. zenidio
    set 27, 2014 @ 17:25:19

    olhar amigo gostaria de saber se o humus de minhocas substitui o adubos convencional.cultivo cafe. obrigado

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Postagens do Blog

agosto 2012
D S T Q Q S S
« jun   set »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Mais Avaliados

%d blogueiros gostam disto: